Tratamento de Glaucoma

O que é glaucoma?

O glaucoma é considerado uma neuropatia que atinge o nervo óptico, sem que se conheça a causa específica da doença, sendo uma das principais causas de cegueira, sobretudo em pessoas idosas.

Na forma mais frequente de glaucoma, a ausência de sintomas é comum. Muitas vezes as áreas cegas só são percebidas depois do nervo óptico ter sofrido danos. Por essa razão a pronta detecção e tratamento são as chaves da prevenção dessas lesões.

Quais são os diferentes tipos de glaucoma?

Glaucoma crônico de ângulo aberto

Trata-se da forma mais comum de glaucoma. O ângulo de drenagem do olho torna-se menos eficiente com o passar do tempo, e a pressão dentro do olho aumenta de maneira gradual.

O glaucoma crônico de ângulo aberto se estabelece se o aumento de pressão resultar em lesão do nervo óptico. Mais de 90% dos pacientes adultos portadores de glaucoma sofrem deste tipo de glaucoma. O glaucoma crônico de ângulo aberto pode afetar a visão de forma tão gradual e indolor que só poderá ser notado pelo paciente quando o nervo óptico já estiver bastante lesado.

Glaucoma de ângulo fechado

Em algumas situações, o ângulo de drenagem pode ficar completamente obstruído, bloqueando a saída do humor aquoso para fora do olho.

Glaucoma agudo de ângulo fechado

Ocorre quando a pressão do olho aumenta rapidamente sendo mais frequente em pessoas de pele negra e nos asiáticos. Os sintomas do glaucoma agudo incluem visão embaçada, dor ocular severa, dor de cabeça, percepção de halos ao redor de luzes, náuseas e vômitos.

Se não for rapidamente tratado, o glaucoma agudo de ângulo fechado pode resultar em cegueira. Um fechamento mais gradual e indolor do ângulo é chamado de glaucoma crônico de ângulo fechado.

Como se detecta o glaucoma?

Exames de vista frequentes, realizados pelo oftalmologista, constituem a melhor maneira de se detectar o glaucoma. Além da medida da pressão intraocular (tonometria) e avaliação do nervo óptico (fundo de olho), realizados durante a consulta oftalmológica, os exames abaixo podem ser necessários na investigação do glaucoma. Para determinar se a lesão causada pelo glaucoma está aumentando, pode ser necessário repetir estes testes regularmente.

Como é o tratamento do glaucoma?

As lesões do nervo óptico provocadas pelo glaucoma e a perda visual decorrente destas lesões são em geral irreversíveis. Uma vez diagnosticado o glaucoma, o tratamento tem por objetivo impedir a progressão destas lesões, podendo ser medicamentoso, a laser e em casos mais graves, cirúrgico.

Qualquer que seja o tipo de glaucoma, a realização de exames periódicos é imprescindível para prevenir a perda de visão, pois uma piora da doença pode ocorrer sem que o paciente perceba. Mudanças no tratamento muitas vezes são necessárias.

Open chat